sábado, 8 de julho de 2017

Não deixe de participar do Recadastramento da Petros

A Petros iniciou o recadastramento dos participantes e assistidos dos planos Petros do Sistema Petrobrás (PPSP) e Plano Petros 2 (PP-2). Veja a matéria abaixo que está na página da Petros na rede mundial de computadores (clique aqui).
Segundo Paulo Brandão, suplente no Conselho Fiscal, eleito pelos participantes, "há 14 anos os conselheiros eleitos que mantém independência dos governos e partidos políticos recomendam a rejeição das contas da Petros. Entre os motivos principais dessa rejeição defendem que o Passivo atuarial do Plano Petros do Sistema Petrobrás (PPSP) não está adequadamente calculado.
Há inconsistência tanto das premissas utilizadas, como da base de dados".

Fernando Siqueira, conselheiro fiscal titular, também eleito, complementa: "Nos últimos quatro anos, a rejeição foi unânime pelos membros do Conselho Fiscal da Petros. Isso levou a que a Petrobrás informasse à SEC nos Estados Unidos ( que é a Comissão de Valores Mobiliários de lá) que o passivo atuarial do nosso plano está inconsistente, concordando finalmente com nossos apontamentos. Tal situação fez com que a atual Diretoria da Petros decidisse por realizar o recadastramento dos participantes e assistidos dos planos da Fundação, PPSP, PP-2 e também os demais planos de benefício definido".

"Esse recadastramento é fundamental para a determinação correta dos valores dos compromissos dos planos, e também vai influenciar no equacionamento do PPSP", completou Silvio Sinedino", conselheiro deliberativo da Petros. 

Ronaldo Tedesco, atual Presidente do Conselho Fiscal e recentemente eleito pelos participantes e assistidos para o mandato de Conselheiro Deliberativo da Petros, alerta: "Mas ainda é preciso que as premissas utilizadas nesse cálculo sejam revistas também. A responsabilidade das patrocinadoras se expressam nessas premissas que precisam ser adequadas".
Recadastramento 2017: campanha vale para participantes do PPSP e PP-2
Publicada em 05/07/2017 19:15

A Petros está começando a recadastrar os participantes dos dois maiores planos da Fundação: o Plano Petros do Sistema Petrobras (PPSP) e o Plano Petros-2 (PP-2). Será um trabalho complexo, que vai envolver um universo de mais de 120 mil pessoas, mas fundamental para o equilíbrio financeiro dos planos e o bom atendimento dos participantes.

É com base nas informações do cadastro, como idade, estado civil e número de dependentes dos participantes, que os técnicos da Petros calculam quanto o plano vai precisar para honrar os compromissos futuros. E, para que esses cálculos sejam corretos, precisam se basear em informações que realmente correspondam à realidade dos participantes. Dados atualizados também garantem que, na hora em que os participantes ou seus dependentes forem receber um benefício da Petros, eles serão atendidos de forma ágil e correta, sem esbarrar em falta de documento ou informação imprecisa.

Por causa do grande número de pessoas, o trabalho foi dividido em três etapas, começando pelo participantes vinculados à própria Petros, inclusive os aposentados e pensionistas. Este grupo tem até o dia 17 deste mês para se recadastrar. De 18 de julho a 31 de agosto, será a vez dos aposentados pensionistas de todas as outras patrocinadoras. Já os participantes ativos terão que atualizar seus dados entre 1º de agosto e 15 de setembro. O recadastramento será totalmente digital, feito exclusivamente aqui pelo Portal Petros.

Para acessar o formulário de recadastramento, será necessário ter em mãos a matrícula e a senha Petros – a mesma usada para entrar na área do participante no portal. O acesso só será liberado para os participantes no período de recadastramento de cada um dos grupos. Mas já é possível ir separando os documentos, porque em alguns casos o envio será obrigatório. Quem tem dependentes terá que enviar o documento de identidade e o CPF dos maiores de 12 anos. Se o filho for universitário, também será preciso enviar o comprovante da faculdade.

Com relação ao próprio participante, só será necessário enviar documentos referentes aos dados pessoais que sejam alterados. Por exemplo, se houve uma mudança de nome, será preciso enviar a identidade; se o estado civil mudou, o documento solicitado será a certidão de casamento ou de comprovação de divórcio. Os documentos devem ser enviados digitalmente, nos formados JPEG, PDF ou TIFF.

Um comentário:

  1. Estou já deste o início do recadastramento fazê-lo mas o sistema não aceita o CEP do meu endereço, nem mesmo o já cadastrado há anos. Várias comunicações com a Petros ainda não deram resultado. Como fica? Quando resolverão os bugs do sistema?

    ResponderExcluir