sábado, 1 de agosto de 2015

Conselho Deliberativo aprova as conta da Petros


Na reunião do Conselho Deliberativo da Petros realizada no dia 30 de julho, próximo passado, os  conselheiros eleitos apresentaram seus pareceres referentes as Demonstrações Contábeis correspondentes ao exercício de 2014.
Nessa oportunidade são também apresentadas avaliações sobre a Gestão dos recursos administrados pela Fundação sob responsabilidade da Diretoria Executiva.
Os conselheiros representantes dos participantes, pela segunda vez em doze anos, apresentaram em suas intervenções a desaprovação das Demonstrações Contábeis apresentadas, por unanimidade. Por coincidência, também por unanimidade, os Conselheiros Fiscais não aprovaram pela segunda vez, neste caso por dois exercícios seguidos, portanto, com votos dos representantes das patrocinadoras.
Outra coincidência foi a consequente aprovação das demonstrações por voto de qualidade (desempate) dado pelo presidente do Conselho que representa as patrocinadoras.
Cabe registrar que tal aprovação, desta vez, foi feita conforme consta do Extrato da Ata, com várias orientações decorrentes de ressalvas apresentadas pelo Conselheiro relator em seu voto, mas, infelizmente, não incorporou as ressalvas apresentadas pelos Conselheiros eleitos pelos participantes e assistidos, principalmente as registradas no voto conjunto dos Conselheiros Paulo Brandão e Silvio Sinedino.
Não temos dúvida alguma com relação às consequências desta decisão em relação à análise que a PREVIC (órgão governamental responsável pela fiscalização das entidades do sistema de previdência complementar) será obrigada a fazer.
Em reunião em que os conselheiros que assinaram o voto anexado tiveram com diretores da PREVIC, em conjunto com outros representantes eleitos de outros fundos de pensão de base estatal, ouviram deles  que  ocorrendo a desaprovação das demonstrações pelo Conselho Fiscal e pelos membros representantes dos participantes no Conselho Deliberativo iriam analisar para apurar o que realmente ocorreu na governança da Petros nos últimos exercícios.
Agora vamos cobrar as consequências que propusemos em nossos votos.

Agnelson Camilo da Silva, Emídio Rebelo Filho, Epaminondas de Souza Mendes, Fernando Leite Siqueira, Marcos André dos Santos, Paulo Teixeira Brandão, Ronaldo Tedesco Vilardo e Silvio Sinedino Pinheiro

Conselheiros Fiscais e Deliberativos Eleitos por indicação do CDPP

2 comentários:

  1. Prezados,
    A posição de vocês precisa ser bem mais divulgadas entre os participantes da Petros, em especial entre o pessoal da ativa (estes ainda não se "preocupam" tanto com o futuro).
    Comunicação é tudo. Senão, para nós, acabarão todos no mesmo saco de gatos.

    Tereza Ramos
    E&P-EXP

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir