sábado, 19 de novembro de 2011

MANIFESTO DA FENASPE E CONSELHEIROS DA PETROS ELEITOS


O apoio de todos os participantes da Petros aos Sindipetros que indicaram, obtiveram de suas bases a rejeição à proposta da Petrobrás e estão promovendo greve é importantíssimo.


Nessa mobilização a busca da unidade é a tônica que provocou a participação de Sindicatos ligados à FNP, os independentes e Sindicatos ligados à FUP, merecendo destaque a participação dos petroleiros da Bahia.

Embora existam pontos divergentes, porque as Associações que congregam participantes ativos e aposentados, a FNP, Sindipetro RJ e os Conselheiros Eleitos que assinam este documento não concordam com novas propostas para “repactuação” e adesão ao BPO e, principalmente, com a existência de “tabela congelada” no Acordo Coletivo. A GREVE em andamento, com a participação de diferentes correntes políticas do sindicalismo petroleiro, demonstra que este é o caminho para dar fim a era da imposição patronal ao achatamento do poder aquisitivo da categoria, uma exigência de inspiração neoliberal.

Não é possível mais tolerar o jogo patronal que deseja manter os petroleiros ativos e os aposentados lutando por interesses divergentes.

GANHO REAL É NO SALÁRIO BÁSICO

É imprescindível o apoio dos aposentados para que os salários básicos dos ativos recebam aumentos reais além da cobertura inflacionária e que os ativos não concordem mais com a existência do ilegal parágrafo único do artigo 1º, ou coisa qualquer similar, que, burlando contratos particulares existentes entre os participantes e a Petros, indica uma tabela diferenciada para reajuste de aposentados não repactuados.

Manifestamos integral apoio aos Sindicatos que promovem a GREVE e conclamamos todos para participarem da mobilização, sejam ativos ou aposentados, para negarem nas Assembléias qualquer proposta da Petrobras que não atendam aos interesses da categoria, principalmente a forma discriminatória que não agrega ganho real ao salário base para os ativos com igual transferência para os aposentados e pensionistas, acabando com a existência de tabelas diferenciadas e a RMNR.

A UNIDADE na LUTA nos levará a vitória com regate para a honra do movimento sindical petroleiro.


Assinam: FENASPE e sua afiliadas (AMBEP, ASTAPE BA, ASTAPE RJ, ASTAIPE, ASPENE SE, ASPENE AL, AEPET, APAPE, ASTAUL) Conselheiros Deliberativos e Fiscais Eleitos (Paulo Teixeira Brandão, Fernando Leite Siqueira, Ronaldo Tedesco, Agnelson Camilo, Silvio Sinedino, Oscar Scotta, Epaminondas de Souza Mendes e Emidio Rebelo Filho).


17/11/2011

Um comentário:

  1. Quero propor aos Conselheiros eleitos uma ação contra a Petros. Estamos com muitas ações ganhas na justiça e a Petros e sua diretoria ditadora indicada pelo nosso maior inimigo que é a Petrobrás fica pagando uma fortuna a escritórios de advocacia para conseguir no máximo prorrogar e postergar os pagamentas dos calotes que nos foram dados pela Petros/Petrobrás e que no entanto estamos recuperando na justiça. Proponho então que entremos com uma açao contra a Petros pois ela esta investindo nosso dinheiro contra nós mesmo. Talvez uma ação de prestação de contas. Não sei qual tipo de ação seria mas estou estudando entrar com uma ação assim, no entanto se entrarmos todos os assistidos com o mesmo tipo de ação, teriamos maior força de perssuazão perante o judiciário!

    ResponderExcluir