sexta-feira, 30 de setembro de 2011

Eleições da PETROS


Candidatos do CDPP vencem 2 das 3 vagas em disputa
Mas vitória do candidato Chapa Branca na terceira vaga poderá trazer prejuízos graves aos participantes

As eleições da PETROS se encerraram no final da tarde de quinta-feira, dia 29 de setembro, com um resultado contraditório e do qual precisamos tirar lições.
Os participantes ativos e assistidos da PETROS foram às urnas referendar e consagrar o trabalho realizado pelos Conselheiros Eleitos do CDPP. Nossas candidaturas obtiveram 64% dos votos válidos para o Conselho Fiscal (foram 18.723 de 29151 votos) e 52,5% dos votos válidos para o Conselho Deliberativo (foram 15.939 de 30.340 votos). A chapa dos companheiros Paulo Brandão/Fernando Siqueira obteve 9.170 votos, sendo disparada a mais votada ao Conselho Deliberativo. Foi o reconhecimento dos participantes ao excelente trabalho realizado por estes verdadeiros guerreiros nos dois conselhos da PETROS.
Mas infelizmente, a segunda chapa mais votada foi a CHAPA BRANCA da FUP, que conquistou a outra vaga em disputa. Esta situação só aconteceu por que o Regimento Eleitoral da PETROS é antidemocrático. Permite que o participante dê apenas um voto para decidir os ocupantes de dois cargos em vacância.
Isto é uma excrescência! Quando há eleições para o Senado Brasileiro, com duas vagas em disputa, cada eleitor vota em dois nomes. Na PETROS, só podemos votar em um nome. Assim, uma das vagas é ocupada por uma candidatura que está sendo preterida pelos participantes. Foi o caso da CHAPA BRANCA.
Além deste dispositivo infeliz, a direção da PETROS acabou com o voto por correspondência, prejudicando enormemente os participantes, em especial os assistidos (aposentados e pensionistas), com diversas outras dificuldades (acesso aos computadores, conflitos eletrônicos, greve dos correios etc). Tudo isto afastou os participantes da decisão sobre os destinos da PETROS. Se em 2009 obtivemos 33 mil votantes em 125 mil eleitores, desta feita foram 31 mil votantes em mais de 145 mil eleitores. Baixou a representatividade de 27 para 21% de participantes no pleito por responsabilidade exclusiva da Direção da PETROS.
Com os participantes atendendo ao chamado do CDPP, obtivemos uma votação expressiva – quase o dobro dos votos da CHAPA BRANCA - que demonstra o acerto de nossa atuação e a correção de nossa política de defesa intransigente dos interesses dos participantes. Estivemos perto de vencer ao optar por uma estratégia ousada de efetuar a uma transferência de votos nacional complexa e decisiva para eleger nossos dois candidatos. Não devemos ficar tristes, mas orgulhosos pela lição de união e companheirismo que demos neste processo. Mesmo que alguns não tenham entendido isto, novamente provamos que não há possibilidade de vitória fora da união verdadeira que estamos construindo passo a passo, com paciência e determinação.
Teremos que conviver com a CHAPA BRANCA diretamente no Conselho Deliberativo da PETROS. Tal situação dará conforto para as manobras sistemáticas do atual presidente do Conselho Deliberativo, Diego Hernandes, contra os interesses dos participantes. Mas continuaremos atentos na defesa dos participantes, denunciando cada movimento do Conselheiro CHAPA BRANCA contra os participantes.
Queremos agradecer a todos os companheiros que estiveram juntos conosco para garantir a vitória de nossas três chapas. Graças à vocês, vencemos em duas das três vagas disputadas. E esta vitória expressiva, com o apoio de 60% dos participantes neste processo, não foi nada em comparação com a impressionante unidade que forjamos entre todas as associações de aposentados petroleiros do Brasil, a FENASPE (a Federação Nacional dos Aposentados), o Sindipetro/RJ, a FEDERAÇÃO NACIONAL DOS PETROLEIROS – FNP, a AASPECE/Ceará etc. De norte a sul do país, estivemos UNIDOS DE VERDADE!
Uma unidade verdadeira que possibilitou uma campanha sem precedentes, com uma estratégia nacional que ficou muito próxima de ser consolidada na vitória das três vagas em disputa. Todos os companheiros estão de parabéns e em breve o CDPP deverá se reunir para realizar uma avaliação unitária e estabelecer novos passos nesta caminhada. Nossa união é a nossa arma! 
Atenciosamente,
Ronaldo Tedesco 
Coordenador do CDPP - Comitê em Defesa dos Participantes da PETROS
Celular: (21) 8764-0427

2 comentários:

  1. Caros,

    mais uma vez, fica demonstrada a posição dos participantes da Petros quanto aos ataques que lhes têm desferido.

    A estratégia de votação foi bem pensada, mas parte dos colegas ainda acreditaram na viabilidade de outras chapas e, talvez, não perceberam que desconcentrar os votos seria abdicar o poder de ter Conselheiros independentes dos patrões.

    A fup comemora a conquista da vaga, mas engole uma enorme derrota política.

    Parabéns pelo resultado nas eleições da PETROS, pela vaga no Conselho de Administração e pela vaga no Conselho Fiscal.

    E, principalmente, pela vitória política !

    Prévia do Resultado publicado pela PETROS
    https://www.petros.com.br/idc/groups/comunicacao/documents/anexo/wcm038090.pdf

    Ué? Os divisionistas ganharam 34.662 votos e a fup 18.893?

    Já temos, ou não, um Novo Quadro Nacional?
    http://petroleiro2020.wordpress.com/2011/08/24/novo-quadro-nacional/

    ResponderExcluir
  2. Conviver com esse tal PC da CUT que é pior que aquele velho conhecido dos brasileiros o PC Farias deve ser muito doloroso, tenho pena de voces que terão que engolir essa figura!Meus pesames aos nobres companheiros eleitos pelo voto dos que realmente sabem o que é a Petros e o que é a Petrobrás e que defendem realmente os interesses dos participantes e não da Petrobrás!

    ResponderExcluir