segunda-feira, 1 de dezembro de 2014

O pagamento dos níveis de aposentados e pensionistas

Na sexta-feira passada, dia 28 de novembro, foi realizada a reunião ordinária do Conselho Deliberativo da Petros (CD). Nesta oportunidade foi aprovada a contratação de um parecer jurídico externo que será apresentado na Reunião extraordinária do CD no dia 10 de dezembro, juntamente com o parecer atuarial, quando o ponto será discutido e votado.
A direção da FUP esteve presente para cobrar uma posição do CD sobre o assunto. Como se eles não soubessem, já que seu representante - o PC - é conselheiro e apoia todas as iniciativas da Petrobrás na Petros.
A FUP parece querer que o CD da Petros aprove o pagamento sem que a responsabilidade das patrocinadoras, principalmente da Petrobrás, fique clara. Mas os próprios conselheiros indicados estão com medo deste tipo de encaminhamento. A aprovação sem determinar qual é a responsabilidade da Petrobrás pode comprometer a saúde financeira de nosso Plano de benefícios, já bastante combalida com os resultados dos investimentos e os provisionamentos para perdas em crédito privado.
Os conselheiros eleitos Paulo Brandão e Silvio Sinedino, indicados pelo CDPP, têm sido guardiões dos direitos dos aposentados e pensionistas, bem como do nosso Plano Petros do Sistema Petrobrás.
"O que a direção da FUP e o conselheiro PC parecem querer é uma aventura irresponsável. Primeiro defenderam que os assistidos abrissem mão da cláusula que garantia a correção dos seus benefícios. Agora se fingem de apressadinhos, quando sabem que é preciso a elaboração de pareceres atuariais e jurídicos para a aprovação da proposta. Se tivessem tanta pressa, o PC não teria tirado este ponto de pauta há cinco anos, em prejuízo dos assistidos", disse Ronaldo Tedesco, conselheiro fiscal eleito pelos participantes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário