quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014

Mudanças na Petros

Veja a posição da Diretoria da AEPET sobre as mudanças na Petros

A Diretoria da AEPET,reunida no dia 25 de fevereiro de 2014, avaliou as mudanças na Diretoria da Petros que estão para ocorrer nos próximos dias. Concordamos com as preocupações expressas no posicionamento público da Diretoria da AMBEP, uma entidade co-irmã, referentes aos investimentos da Petros e à sua gestão  (Veja a matéria abaixo).
A Petros poderia se poupar de investir em ativos como a Usina Belo Monte, Banco BVA, Banco Panamericano, Banco Cruzeiro do Sul, Lupatech, Grupo Galileo entre outros. São investimentos que apresentam um grau de risco desnecessário para o patrimônio dos participantes da Entidade. O provisionamento do crédito privado, que veio diminuindo ao longo dos anos, voltou a subir, de forma alarmante.
Sobre o déficit técnico da Petros em 2013 temos acompanhado preocupados e entendemos que é necessário um estudo mais aprofundado. A diversificação da carteira de investimentos nos coloca perspectivas otimistas para o futuro, embora muito preocupados com o cenário atual.

O que não podemos fazer é aceitar que sejam colocadas à frente da Diretoria de Investimentos da Petros pessoas que não tenham qualificação técnica. Não é possível que a Petros sobreviva sem grandes prejuízos a mais uma nomeação política neste momento. Por isso, achamos que o primeiro critério deva ser o critério técnico. Dentro da Petrobrás temos diversas pessoas de excelente qualificação na área de investimentos.
A Diretoria da Petros precisa ser urgentemente oxigenada com a eleição de diretores nas áreas de Administração e de Seguridade. A relutância em aprovar o Estatuto que preveja estas eleições das duas direotrias somente se explica pela omissão. Omissão da Petrobrás em cumprir o que assina. Omissão da FUP em cobrar aquilo que é compromisso. Mas o que nos parece é que a FUP e a Petros querem fazer uma dança das cadeiras com o patrimônio alheio.
A Diretoria da AEPET estará buscando a unidade com a FENASPE e a FNP, entidades que sempre estiveram aliadas na defesa dos participantes da Petros, além da própria AMBEP, contra qualquer aventura em nosso fundo de pensão. É hora de união na defesa dos interesses dos participantes da Petros.

Diretoria da AEPET


A posição da AMBEP sobre as mudanças na diretoria da Petros

A AMBEP vem sendo surpreendida por rumores de mudanças que estão sendo arquitetadas na Diretoria da Petros. A maior surpresa é a indicação para a Diretoria de Administração de uma pessoa que, foi levada para a Petros há pouco tempo. Tudo indica que tal mudança está sendo preparada para evitar as eleições para os cargos de Diretores das áreas de Administração e de Seguridade, tradicionalmente exercidos por petroleiros do Sistema Petrobras.

É inacreditável que, a par de tais rumores, a FUP, a FNP e todas as demais entidades não tenham se manifestado contra essa usurpação dos nossos direitos, uma vez que as eleições estão previstas no Acordo de Obrigações Recíprocas – o AOR, veementemente defendido pela FUP. A realização das eleições foi introduzida na minuta do Estatuto da Petros, cuja validade depende de aprovação final pela PREVIC.

Aprovado esse esquema de trazer pessoas do “mercado” para ocuparem as vagas da Diretoria, as decisões sobre o destino da nossa Fundação ficarão nas mãos de pessoas que não têm nenhum comprometimento com a Petrobras, nem com a Petros e muito menos com o nosso Plano.

A história da Petrobras mostra, de forma contundente, que temos pessoas qualificadas para ocupar cargos de direção em qualquer empresa, instituição ou, mesmo, ministérios. Soubemos construir uma empresa respeitada mundialmente. Saberemos cuidar do destino da nossa Fundação.

Diretoria da AMBEP

Nenhum comentário:

Postar um comentário